Uma questão de acessibilidade

Muitas características de construção seguem um padrão, como é o caso da altura de degraus, posicionamento de tomadas e interruptores, largura mínima de portas e afins. Mas o que pouco se sabe, ou se pensa, é sobre como devem ser atendidas algumas condições especiais de locomoção.

Critérios de acessibilidade já são regulamentados por lei, para que seja garantido o direito de livre acesso de portadores de necessidades especiais, idosos, cadeirantes e obesos. A lei acessibilidade no Brasil estabelece algumas normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, com a intenção de quebrar as barreiras que essas pessoas possuem no dia a dia. Por isso, vamos pontuar alguns detalhes sobre esse assunto.

A lei da acessibilidade também prevê que o planejamento e a urbanização das vias públicas, dos parques e dos demais espaços de uso público deverão ser concebidos e executados de forma a torna-los acessíveis. E a construção, ampliação ou reforma de edifícios públicos ou privados destinados ao uso coletivo, também deverão ser executados de modo que sejam ou se tornem acessíveis a pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida.

No caso dos imóveis, é importante fazer algumas adaptações nos cômodos para trazer maior autonomia e comodidade à essas pessoas. Abaixo vamos pontuar algumas sugestões pra você!

Banheiro

O local mais preocupante, onde há alto índice de acidentes é o banheiro. Por isso, é importante que haja barras ao lado do vaso e também no box. E pensando na necessidade de cadeira de rodas, o ideal é que o espaço do banheiro fique o mais livre possível.

Cozinha

As pias, bancadas e pontos de torneira precisam ser mais baixos com vãos livres na parte inferior para a aproximação dos cadeirantes. Já a disposição dos móveis e outros componentes do ambiente precisam levar em consideração, não somente o trânsito, mas também o giro da cadeira de rodas.

Quartos

Em casas, é comum que os quartos fiquem no segundo andar. O que pode ser repensado para que promova o mínimo de autonomia para quem possui dificuldade de locomoção. A estrutura do quarto em si também precisa ser avaliada, como a presença de tapetes, que podem atrapalhar o movimento ou mesmo provocar acidente.

Diversas construções já surpreendem pelas possibilidades de inclusão que atendem portadores de necessidades especiais de locomoção, fazendo dessas características um padrão. Na cartela de imóveis da Redeplan, é possível conferir opções que possuem esses e outros detalhes já estruturados e sem necessidade de reformas ou adaptações.

Entre em contato com a nossa equipe para tirar suas dúvidas e te ajudamos a escolher o imóvel que melhor atende suas necessidades e da sua família.